LOIRAS MARAVILHOSAS, CENAS INCRÍVEIS, INCLUINDO FOTOS INÉDITAS DO MOVIMENTO DE EMANCIPAÇÃO DA MULHER !
















MOMENTOS HISTÓRICOS DA EMANCIPAÇÃO FEMININA!







































11 comentários:

João Vicente Teixeira Lacerda disse...

Kuakuakua

Paulo, você é o melhor de todos.

Estou rindo até agora.

Um abração rubro-negro.

Sônia Silvino disse...

Muito divertido, amigo!
Bjkas e bom domingo!

E.Rakowski disse...

ai ai ai...rsrsrs


Oi Paulo!!!

Geisa Machado disse...

Não sei se rio ou choro... Porque a emancipação feminina tá dando nisso. Vc sabe muito bem do que estou dizendo...
Bjusss

Tatinha disse...

Estou tão em falta com meus ídolos!
Mas por outro lado, você tb está falta com os amigos.
Também pudera, vive distribuindo charme pela blogesfera toda e encantando a todos que a legião que te segue só faz aumentar.
Saudades menino!
Beijão

Clecilene Carvalho disse...

Emancipação... distorcida né!

PS:Gosto muitos dos seus comentário no blog da Geisa Machado.

Débora Canez disse...

Olá!! Passei para retribuir a visita ao meu blog e dizer que seu blog é tri interessante, muito cômico, realmente há coisas que para acreditar só vendo e lendo. Hehehe

Bjs gaúchos!!!

quem sou eu ? disse...

Ola adorei seus blogs mas é claro que vou seguir vc eh eh ehe bju

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Paulo! Não paro de rirrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr
Feliz Páscoa!
Beijos**********

BEIJO ROSA, BEIJO AZUL

Théophile Gautier (1811-1872)

À mesa, noutro dia, a rede de guipura,
Qual fios brancos sobre o mármore lançados,
Do teu colo, deixando o teu primor vedado,
Mostrava sob a neve, a neve tão mais pura.

Reinavas entre nós, deslumbrante figura,
E o beijo vesperal, levemente azulado,
Como ao redor de um fruto a flor do aveludado,
No teu ombro escorria em esguias ranhuras.

Misturando-se ao jogo, a luz incandescente
Dava um beijo rosa ao beijo azul fulgente:
Como brilha ao luar um fogo alabastrino.

Pensava, em sonhos, ante o quadro esplendoroso,
Invejando o reflexo azul e o nacarino:
“Se cada qual soubesse, o quão, como é ditoso!”
Trad. da Renata Cordeiro

+ Beijos, querido!

Amapola disse...

Bom dia, Paulo.
Sobre a liberdade da mulher, o homem se vingou, deixando o peso, nos nossos braços.
Um grande abraço.

Daniel Savio disse...

Cara, nem fudendo é rebolation city (sobre a primeira foto)...

Fique com Deus, menino Paulo Tamburro.
Um abraço.